Afrika Burn X 2016

Já  faz alguns dias que estou  tentando escrever o que foi o Afrika Burn X. Foram tantos encontros, sonhos, tanto aprendizado, tanta luz, energia,troca, desapego que eu nem sei por onde começar. Explicar o Burn é tentar explicar o inexplicável. O Burn é algo pra ser vivido, experimentado. Vá e veja com os seus próprios olhos e  parece que lá, as pessoas conseguem enxergar com os olhos do coração.

Afrika Burn X 1
“O essencial é invisível aos olhos” do livro O Pequeno Príncipe.

Pensa em  um lugar onde dinheiro não entra. Onde  tudo funciona na base do dar e receber, servir e ser servido. Um lugar onde as pessoas falam  com estranhos  e  aceitam doce de quem não conhecem. Onde os veículos são mutantes  e os tapetes voadores. Lá, nesse planeta chamado Burn você é constantemente incentivado a  expressar a si mesmo, a ser você mesmo. Um lugar mágico, o mundo fantástico, onde tudo é colorido e divertido. As pessoas ali andam sem medo, sem frescura , sem vergonha e sem roupa.

Afrika Burn X 2
Galera pegando carona do tapete voador.

 

Afrika Burn X 3
Mulherada linda dando no Burn….dando sorvete!

 

Afrika Burn X 3
Eliara, minha paixãozinha durante o Burn, me maquiando. Fiz varias fotos lindas dela!

 

O que é o Afrika Burn?

É um festival de arte, que acontece uma vez por ano (de 27 de abril à 1ºde maio) no deserto Tankwa, Africa do Sul, onde as gigantescas esculturas e instalações de arte são queimadas ao final.Lá a boa música não para. A cidade Burn não dorme,são 24 horas por dia durante os 5 dias de festival.O Burn é um festival democrático.Tem pra todos os gostos, idades e generos. Tem criança, jovem, adulto, gente mais velha, tem de tudo e essa mistura e diferença é que faz o Burn  ser tão encantador!

Afrika Burn X 4
Afrika Burn, um festival de arte interativa para todos.

 

Afrika Burn X 6
A obra de arte “O Clã” sendo preparada para pegar fogo.

 

Afrika Burn X 7
“O Clã” pegando fogo.

Mas, vai muito além de um festival de arte: o AfrikaBurn é um movimento, ou melhor, um anti movimento, uma   comunidade que vem crescendo a cada ano. O primeiro foi em 2006 e teve um publico de 600 pessoas. Esse ano de 2016 foi a décima edição, por isso foi chamado de AfrikaBurn X e teve um publico de aproximadamente 10.000 pessoas.

AfrikaBurn 8
Burn, um lugar para você trabalhar todos os sentidos. Um mundo encantado cheio de cores,sons, formas, volumes, temperaturas e alma. Muita alma.

 

AfrikaBurn 9
O simbolo do Afrika Burn representa o Clã, a união, a ideia de que somos todos um.

 

O festival é organizado pela  comunidade para a comunidade. O Burn sou eu, é você, nós construímos os Camps, a arte e os veículos, nós somos a performance e a audiência. Não existe ‘eles’. Existe apenas nós e todos nós estamos juntos nessa. O Burn não tem patrocinadores, não tem propaganda de produtos,marcas ou serviço e o mais legal de tudo, na minha opinião, é que  não circula dinheiro lá dentro: lá nada é vendido. Ou seja, tudo o que você  for consumir durante a sua estadia no deserto, deverá ser levado por você , assim como deverá ser trazido de volta também por você, principalmente o seu lixo. Falando em lixo, lá também não tem  cestos de lixos públicos pelas “ruas” e nem por isso as ruas estão sujas. Muito pelo contrario, não se vê lixo no chão, nem bituca de cigarro. Não tem hotel no meio do deserto, então a sua casa será a sua tenda. Seu colchão, seu travesseiro, cobertor, tudo, absolutamente tudo que você  for precisar  será organizado e levado por você, inclusive a sua água.

 

AfrikaBurn 10
Fiz parte do Camp Fractal Ethiopian Coffe House, que presenteava a comunidade com café e tchai (vou falar sobre os ‘presentes’ para a comunidade em outro post)

 

AfrikaBurn 11
Minha casinha durante uma semana no deserto de Tankwa.Gosto dessas aventuras porque me faz  notar como precisamos de pouco para viver e ser feliz. Levei pouca coisa e ainda assim, não precisei de tudo que  levei.

Quando eu e Paulo decidimos finalmente ir ao Burn já estávamos atrasados, faltava apenas 2 semanas e nem convite a gente tinha, mas mesmo assim decidimos encarar o desafio. Primeiro passo comprar o ingresso. Eles são vendidos  pelo site oficial do evento e custam 1.200 Rands(moeda local da Africa do Sul) aproximadamente 300 reais. Mas como  já estava em cima da hora não conseguimos comprar pelo site. Restava tentar comprar de alguém que não iria mais e estava vendendo pela pagina oficial do evento no facebook. E  foi o que eu fiz, levei uns dias pra que tudo desse certo. Com o ingresso na mão começamos com os  preparativos…

Gente, tenho muuuita historia pra contar!! Vou dividir em postagens pra ficar mais leve a leitura! Então, no próximos posts vou continuar falando desse mundo encantado chamado Burn! Mas só pra vcs terem um gostinho do que vem por ai:

AfrikaBurn 12
150 km de estrada de terra e um pneu furado.

 

AfrikaBurn 13
Ver pessoas nuas no Burn é natural. Alias, ver pessoas nuas é natural. Não consigo entender esse  grande tabu que é a nudez! O ser humano se distanciou tanto da sua essência que se choca como o natural e já não se assusta com o anti natural.

 

AfrikaBurn 14
O ritual ao redor do fogo

 

AfrikaBurn 15
Minha paixãozinha Eliara e as crianças no Burn vão ter um capitulo todos especial para elas. Seres que espalham luz.

 

AfrikaBurn 16
Dia 29 de abril,dia do meu aniversário e o Universo, além de me presentear com o Burn, me deu essa festa linda e outrs boas  surpresas nesse dia tão especial. Gratidão eterna Afrika Burn X 2016.

 

 

 

 

 

 

You may also like

2 Comentários

  1. Simplesmente fantástico! Que energia q deve ser esse festival! Podia colocar mais informações sobre como chegar, se tem ingresso, custos q vc teve…adoraria ir ano que vem!

    1. Legal que vc gostou!Vá mesmo ano que vem,será magico! Vou continuar escrevendo sobre o festival no site e vou passar essas informações! obrigada pela sugestão! são sempre bem vindas! bj bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *