Viajando com cachorro para a África do Sul

Nini dá dicas de Cape Town

Nunca contei  pra vocês sobre o caminho que percorri, até  embarcar  com a Nini rumo a África do Sul; porque achei que não haveria outra louca como eu, pra ter a  ideia de  levar seu cachorro pra África. Mas eu me enganei .

A Vanessa, dona da labradora Gau, estava pesquisando na internet informações sobre como viajar  com sua  cachorra para a África do Sul e encontrou o blog e  me enviou uma mensagem, eu respondi  e trocamos o  whats app pra gente conversar melhor. (eu faço a maior questão de ajudar, porque admiro quem tem essa atitude) E foi adicionando o numero dela do whats, que descobri que elas eram  de Barcelona, cidade onde eu  estava morando. Combinamos de nos conhecer pessoalmente e apresentar nossas filhotas. Conclusão da historia: Nini  e Gau se deram super bem e Nini deu  dicas sobre  a viagem para Cape Town. Agora Gau está morando na África, e  está aproveitando muito por lá!

 

Nini y Gau
Nini, eu, Gau e Vanessa, em Barcelona, o dia que nos conhecemos. A Gau é pretinha e ficou meio camuflada na foto, mas ela tá ali.

 

Viajando com a Nini para África do Sul para site
A espanhola Gau, viajando por terras Africanas.

 

 Exigências para a entrada de pets na  África do Sul

A primeira viagem internacional da Nini foi do Brasil para Barcelona, por isso, ela já  tinha os requisitos básicos para a viagem, que são: o micro chip e o exame  neutralizante da raiva. Essas são as primeiras exigências para cachorros que  viajam do Brasil. Leia mais aqui!

Mas eu sabia que  na  África do Sul  se aplicavam  outras regras e comecei  a minha  pesquisa na internet. Entre várias informações que encontrei, o documento  abaixo me pareceu o mais  completo e atualizado. Explica sobre a parte medica, exames, certificados, quarentena, transporte entre outros.

Docs Nini Africa do Sul 1
Documento de informação sobre a importação de cachorros e gatos para a África do Sul. Fonte: site do ministério da agricultura da África do Sul  www.nda.agric.za

Quarentena

Uma das primeiras informações que procurei  no documento foi sobre a quarentena.  No caso da Nini, como ela embarcou da Espanha, não foi necessário cumprir  quarentena ao chegar na África.  Para cachorros que embarcam do Brasil, há uma  quarentena  de 14 dias. Quando a gente fala em  quarentena, geralmente pensamos em 40 dias. Mas não tem nada a ver. A quarentena pode ser  de  14 dias à  6 meses, dependendo dos países.

Exames

Mesmo lendo e relendo esse documento, ainda tinha muitas duvidas, faltavam os exames, atestados e outros. Já estava quase me descabelando até  que um dia, eu encontrei Jesus. rs É serio! Procurei  um veterinário para me orientar  melhor e  o veterinário se chamava Jesus. Aquilo foi um sinal pra mim de que eu estava no caminho  e que tudo ia dar certo. hehe  Jesus me explicou melhor sobre os exames e me ajudou com os certificados de saúde também.

Para cachorros que viajam da Europa para a África, são necessários 4  tipos de exames:  1)Leishmaniose  2)Brucella Canis  3) Dirofilaria immitis   4) Babesia gibsoni

 

Docs Nini África do Sul 2

 

Transporte

 

Encaminhada  a parte medica, era  hora de ver o transporte: liguei em algumas companhias aéreas   e todas  me  informaram que a  compra da passagem  da Nini  deveria ser feita  através de um despachante. Na África do Sul, os animais entram pelo  sistema  de  importação – exportação. Ou seja, eu tinha que exportar a Nini da Espanha e importa-la na África do Sul,  como ‘carga declarada’.

Outro super detalhe é que não há voos diretos de Barcelona para Cape town e a  escala da Nini  foi em Amsterdã.Durante a escala uma equipe da companhia fica responsavel por dar agua e comida a ela e levar pra passear. Eu escolhi a KLM para a viagem da Nini, uma companhia holandesa que eu adoro e sempre fizeram um bom trabalho.

A  volta à Europa foi mais simples. A Nini viajou no porão do mesmo voo que eu, despachada como ‘bagagem extra’. Não é preciso nenhum exame, apenas o atestado de saúde do veterinário e do departamento de agricultura. Mas é importante checar as regras do país o qual você  pretende  regressar com seu dog,  após a passagem pela  África do Sul.

Atestado de Saúde emitido pelo  Departamento de Agricultura. Documento que libera a saída do cachorro da África do Sul.

 

 

13441878_10154251923602500_1434165593_o
Nini no aeroporto de Cape Town, se despedindo das tias Jéssica e Gabi.

Com tantas informações, pode parecer complicado, mas não é! Só que dá trabalho! Mas o retorno de saber que as  aventuras da  Nini pelo mundo  estão  incentivando  e colaborando  para que outras pessoas levem  seus filhos de quatro patas juntos em suas viagens , é um sinal de que estamos  no caminho certo!

Hoje a Nini está morando  no Brasil e a labradora  Gau na África do Sul, mas com certeza elas ainda irão se encontrar em algum lugar desse mundão!

Nini da dicas de CapeTown
A Gau nos enviou essa foto da praia Table View, em Capetown. De onde se vê a Table Mountain ao fundo.

 

DSCN0762
Nini na trilha da Table Moutain, em Cape Town, África do Sul

 

 

13445936_10154255695997500_222828474_o
Aquele tipo de foto que não precisa de legenda!rs

 

1443008335332
Amar é: dividir o lanche com a sua cachorra.

 

 

Continue Reading

Para Santos, com amor

Preciso confessar que a ideia de voltar para o Brasil me assustava um pouco. Me assustava por vários motivos: além das noticias não muito animadoras que chegam lá fora a respeito do meu País de origem, uma certa preocupação tomou  conta dos meus pensamentos dias antes de pegar o avião. Não sabia como seria esse reencontro, depois de tanto tempo longe.O que eu iria sentir ou deixar de sentir. Não conseguia me imaginar em Santos; minha cidade natal, cidade onde nasci e passei boa parte da minha vida até me jogar no mundo pela primeira vez.

celular-tudo-5370
Santos, São Paulo, Brasil. Só aqui o mar fica laranja.

Fazia um trabalho mental de me imaginar nos lugares, andando pelas ruas e não me via ali. Achei que tudo que vivi ali fazia parte do meu passado e já não cabia mais na minha vida. Sei lá, quando a gente viaja e conhece um milhão de mundos, um milhão de maneiras de se fazer a mesma coisa, é tão complicado chegar em um lugar e ver que ainda tem gente fazendo exatamente as mesmas coisas, da mesma maneira e à muitos anos. Isso me dá preguiça, tenho preguiça da mesmice. Pode ate ser o mesmo, mas contanto que seja feito de uma maneira diferente. A graça da vida esta ai, no improviso, na mudança, no impermanente, no mutável. Isso eu aprendi viajando. Aquilo que está ali um dia e significa tanto naquele momento, de repente, como um passe de mágica, não esta mais lá. Mas não porque acabou, e sim, porque se transformou. Tudo na vida se transforma e cabe a nós, termos essa sabedoria, de  também transformarmos a nós mesmos e assim, transformamos  o ambiente a nossa volta. E isso aconteceu comigo, mas algumas “fichas só caíram”  quando eu voltei pra Santos.

celular-tudo-2193
Minha casa, minha praia, minha areia, meu mar, doce lar.

 

Me dei conta  do quanto eu  me transformei, do quanto eu me tornei diferente daquela Simone de dois anos atrás, quando larguei tudo e para alçar voos mais altos. E quando falo de voos mais altos, não falo de sucesso profissional, de dinheiro ou fama; falo de coisas muito mais profundas, muito mais densas. Falo de auto conhecimento, auto preservação, auto confiança, falo de viver o sonho, do encontro com si mesmo, de colocar a cabeça pra fora da manada e trilhar o próprio caminh0. E quando encontramos o nosso caminho, ele não tem volta, portanto, voltar é uma  palavra que não faz  parte do meu vocabulário (rs). A vida segue adiante, não importa o quanto estagnado a gente fique, ela sempre vai seguir em frente e felizes daqueles que se tocam disso o quanto antes, abençoados os que despertam, os que renascem em vida. Eu faço parte desse time. Vivo para renascer, cada vez mais matando o meu ego e meu apego. Cada vez mais tirando minhas mascaras e minhas roupas (no sentido figurativo e literal) hehe

‘As vezes nua, as vezes louca, ora sábia, ora como tola. Dessa forma eu vou caminhando pelo mundo: livre’  Adaptação de verso Indiano

 

celular-tudo-4993
Deitada eternamente em berço esplêndido, ao som do mar e a luz do céu profundo.

Mas voltar está sendo maravilhoso, reencontrar o mar, o meu mar. O mar onde aprendi a nadar, o mar onde não aprendi  a surfar, mas tentei varias vezes. Reencontrar e abraçar minha família, que me quer tão bem. O  reencontro com meus verdadeiros amigos, que fazem eu me sentir tão querida. Poder ir na Vila mais famosa do mundo, a Vila Belmiro. Andar de bicicleta pela ciclovia, tomar agua de coco e ver  o por do sol mais lindo do mundo. Sim, Santos tem o por do sol mais lindo que eu já vi. O céu fica colorido como em nenhum outro lugar.  Tomar caldo de cana e comer açai, biscoito de polvilho e queijadinha da Praiano.rs Ahhh, Santos dos canais, das muretas, das corridas até a balsa, do suco da Isa. Santos do maior time de futebol de todos os tempos: o Santos Futebol Clube. Santos do Pelé, do Clodoaldo e da filha dele. rs Não há no mundo, lugar como a nossa casa, lugar  onde estão nossas  raízes, por mais que tenhamos asas.

 

222376_10150191989447500_7060787_n
S.F.C = Simone Filha do Clodoaldo. rs entendeu a piada?!

 

celular-tudo-2363
Santos me incentiva a fazer esporte, a ter contato com a natureza. Santos me deu a Nini. E só isso já me faz eternamente grata.

 

celular-tudo-2259
Santos é uma Ilha.Sonífera Ilha,descansa meus olhos, sossega minha boca e me enche de luz.

 

celular-tudo-2537
Tomar agua de coco a beira mar.

 

celular-tudo-5713
A vila mais famosa do mundo fica em Santos, a Vila Belmiro.

 

celular-tudo-4982
Santos, eu gosto de você.
Continue Reading

Qual o seu super poder?

Amores e amoras, antes de tudo, quero explicar o porque da minha ausência por aqui, por tanto tempo: esse último mês de setembro foi super corrido, mudei 3 vezes de País. No começo do mês estava  na Alemanha. De lá, fui para Barcelona. Nem deu tempo de esquentar a poltrona em terras Catalãs, viajei para o Brasil, onde estou agora.

Essa vida de viajante tem um lado ótimo, maravilhoso. Mas também tem um lado mega cansativo. Ficar pra lá e pra cá, as vezes me deixa maluca (mais do que já sou naturalmente).rs Agora falando sério, meche mesmo comigo. Minha alimentação piora, não consigo ter rotina de treinos e exercícios, isso sem falar as vezes que acordo em algum lugar, abro o olho e me pergunto, onde estou mesmo?rs Faz uma confusão na minha cabeça e no meu corpinho.

Maas, mesmo com todas essas constatações, sou completamente apaixonada por viajar.Vou contar uma coisa pra vocês: nunca fui muito de estudar. Eu era daquelas que dormia na sala de aula, com a cara em cima do caderno e acordava com a cara marcada do espiral. Gente, já chegeui a dormir de uniforme pra poder acordar 5 minutos mais tarde.rs Eu odiava acordar cedo. E com toda essa falta de aptidão para os estudos, eu desenvolvi o meu proprio metodo de aprendizagem: VIAJAR . São nas minhas viagens que conheço outros mundos, outras realidades, outras maneiras de levar a vida , outros costumes. Foi viajando que quebrei meus próprios paradigmas. Viajar me ensina a viver com pouco, com o essencial. Aprendi que quanto mais simples eu for, mais feliz eu fico.

Eu viajo com uma mala de 23kg, porque é o limite dentro da Europa e também é o limite entre a Europa e os outros continentes. Acredito que apenas no Brasil tem o limite de 2 malas de 32kg cada uma. Bom, imagina uma mulher viajar durante um ano com apenas uma mala de 23kg. Quase que um super poder! rs  Pois é, mas eu consegui essa proeza. Confesso que, algumas vezes, cheguei no check in e fui pesar a mala e pesou mais de 25 kg. Aí eu  faço carinha de “cachorro sem dono” e me deixavam passar com meus quilinhos a mais. Mas eu sou magrinha, então compenso por outro lado. A minha mala de mão também vai lotada. rs

E essa coisa de voar pra lá e pra cá, fui deixando muita coisa no caminho. Coisas materiais e espirituais. Ter viajado durante tanto tempo me deixou muito mais desapegada. Primeiro que não dá pra ficar comprando mil coisas; porque não tenho nem muito dinheiro nem muito espaço na bagagem. Outra coisa que acontece com frequência é esquecer, perder ou simplesmente ter que doar minhas aquisições. Como aconteceu com 2 bicicletas minhas: uma na Africa do Sul e outra na Alemanha. E dessa experiencia, veio a  minha opção de comprar produtos de segunda mão e coisas baratinhas. Assim, se perco ou preciso me desfazer, dói menos. rs

Vem daí também, a minha falta de roupa nas fotos. rs Como não posso ter muitas, optei por me vestir de liberdade.rs

Agora que você já sabe que meu super poder é viajar o mundo com apenas uma mala de 23 kg; e você? Qual o seu super poder? Me conta!!!

Esse ensaio lindo foi feito pelas minhas andanças pelo mundo, pelo meu talentoso amigo e fotografo Eugene Van Der Elst. Eugene é Sul Africano mas atualmente mora na Florida, nos Estados Unidos. Apaixonado pelos oceanos e seus misterios, Eugene viaja o mundo fotografando os mares e as sereias. rs  Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho dele , é só acessar o site  www.ugenphoto.com

 

 

ugenphoto_simone-tavares-santana-3983-copy

 “Seus olhos e seus olhares, milhares de tentações,

    Meninas são tão mulheres, seus truques e confusões,

ugenphoto_simone-tavares-santana-4132-copy
 Se espalham pelos pêlos, boca e cabelo,

peitos e poses e apêlos

Me agarram pelas pernas, certas mulheres,

 Como você me levam sempre onde querem

 

ugenphoto_simone-tavares-santana-4175-copy

 Garotos não resistem aos seus mistérios, 

                 garotos nunca dizem não,                            

garotos como eu sempre tão espertos,  

perto de uma mulher, são só garotos

ugenphoto_simone-tavares-santana-3937-copy                                                   

    Seus dentes e seus sorrisos,

mastigam meu corpo e juízo

 Devoram os meus sentidos,

eu já não me importo comigo

         E então são mãos e braços, beijos e abraços,

pele, barriga e seus laços

ugenphoto_simone-tavares-santana-3955-copy

São armadilhas e eu não sei o que faço

     Aqui de palhaço, seguindo os seus passos”  

Garotos II, Leoni

 

 

Continue Reading

Uma vira-lata pelo mundo

Antes mesmo de decidir que eu iria viajar por bastante tempo, já sabia que qualquer decisão que eu tomasse incluiria a Nini. Quando a adotei, assumi esse compromisso, e desde então funciona mais ou menos assim: ou vamos nós duas ou não vai ninguém. rs Mas ainda não lançaram um manual de como “viajar o mundo com cachorro”, então tudo que eu e a Nini estamos aprendendo é na raça. Mesmo a internet sendo uma grande aliada na hora de tirar dúvidas e me informar; através das minhas experiências  aprendi que, na prática, a teoria é outra.

Vira-Lata pelo mundo 1
No topo da Table Moutain, na cidade de Cape Town, África do Sul.

Eu sou daquelas que, se  pudesse, levava a Nini até em casamento. Ás vezes  levo a Nini no banheiro comigo. rs (quem nunca?) Eu adoro ir com ela nos lugares, é diversão garantida. Mas, infelizmente, os dogs ainda não conquistaram um bom status  na sociedade. rs  Ainda há muitos lugares que cachorros não são permitidos; e lugares que poderiam muito bem receber nossos pets, como praias, pousadas, shoppings entre outros. Mas é fácil perceber que existe uma forte tendência para que, os locais se tornem cada vez mais acessíveis aos nossos amigos de quatro patas.

FullSizeRender (14)

Outra coisa que eu e Nini reparamos nesse nosso rolê, é que a população está meio que fazendo as suas própria “regras”. Eu e Nini estivemos em alguns parques e praias que cachorros não são permitidos por lei, mas que com a aceitação dos frequentadores do local, acabaram virando pet-friendly, como algumas praias que visitamos em Cape Town, Africa do Sul.

Na praia em Cape Town
Na praia em Cape Town

Então, não da pra querer levar cachorro em praias onde eles não são permitidos em horário de pico, tem que recolher e jogar no lixo toda e qualquer sujeira que o cachorro fizer, enfim, regrinhas básicas para a boa convivência.

Acredito que para tudo existe o bom senso. Realmente tem gente que abusa da liberdade. Mesmo aqui em Berlim, na Alemanha, onde moramos atualmente, ainda vejo muito cocô de cachorro nas calçadas, sem terem sido recolhidos. Sim, tem gente idiota em qualquer lugar do mundo.

Pelas ruas da cidade de Berlim, as latas de lixo tem uma indicação para que os donos recolham e joguem a sujeira do seu cachorro no lugar certo. Infelizmente, nem todos são educados.
Pelas ruas da cidade de Berlim, as latas de lixo tem uma indicação para que os donos recolham e joguem a sujeira do seu cachorro no lugar certo. Infelizmente, nem todos são educados.

 

Aviso na porta do metro: cachorro permitido com o uso de bocal.
Aviso na porta do metro: cachorro permitido com o uso de bocal.

Passamos por Cape Town, África do Sul.  Talvez a cidade  que visitamos que está menos preparada para cachorro; mas, em contrapartida, devido a natureza selvagem da região, eu e Nini exploramos praias, montanhas e cachoeiras. A Nini, assim como eu, ama a natureza e é super  aventureira.

Vira-lata pelo Mundo 5
Nini ‘modelando’ em Cape Town.

Berlim nos recebeu bem! O forte da cidade não é a natureza, mas tem um monte de programa que dá pra fazer com a Nini. Uma das coisas que a Nini mais gosta por aqui é andar de transporte coletivo. Gente, nunca vi!! A Nini é Maria Gasolina de transporte público. rs Eu mereço!

: Pelos Muros de Berlim. Arte Paulo Consentino e Pesado.
Pelos Muros de Berlim. Arte Paulo Consentino e Pesado.

Viajar com cachorro pode não ser a coisa mais fácil do mundo, mas posso dizer que é uma das mais gratificantes. Espero que de alguma maneira o blog e as minha postagens inspire vocês a fazerem coisas legais com o seus cães, inclusive viagens , porque não?! !

Pode ser mais fofa?
Pode ser mais fofa?

 

Vira-lata pelo mundo 7
tchAU tchAU gente, até a próxima!

Posts com mais informações sobre nossas viajens: dá uma olhada aqui!

Continue Reading

Berlim é Pet Friendly

Eu e Nini temos sorte! Até agora, as cidades por onde passamos, tem  nos recebido muito bem! Nunca tivemos grandes problemas em nossas viagens de avião, nos aeroportos e apartamentos que moramos! Mas Berlim é, entre todas, a cidade mais pet friendly  que já conheci. A expressão pet friendly vem do inglês e traduzida para o português fica algo mais ou menos assim “amigos dos animais de estimação”. A expressão é usada para indicar locais e estabelecimentos onde nossos pets são bem vindos.

Berlim Pet Friendly 1
No rolê pelo bairro de Kreuzberg, em Berlim, pausa para a foto! Nini: -Mãe, desce daí!

Em Berlim, praticamente todas as lojas, farmácias, bancos, shoppings, galerias, e até muitos restaurantes deixam a Nini entrar, sem nem precisar pedir; ou quando eu peço, eles respondem com um “Sim, claro!” como se dissesse, óbvio que pode!! Gostam tanto de cachorro, que alguns  locais deixam um potinho com água na porta para cachorro beber. A Nini adora ‘roubar’ água dos lugares.

Berlim Pet Friendly 2
Nini faz questão de parar para beber aguá em praticamente todos os potinhos que cruzam o nosso caminho!

 

Berlim Pet Friendly 3
Muitos estabelecimentos em Berlim deixam potinhos com água na porta para os dogs.

Berlim está passando por uma onda “Vegan” e “Biológica”. Desde lojas de roupas, sapatos, lojas de cosméticos, mercados e feiras; todos aderiram ao movimento e encontramos  produtos  naturais e veganos em cada esquina. Além de pet friendly, em algumas lojas de roupa é possível ler nas etiquetas das peças “eco friendly”; outra expressão  do inglês e quer dizer “amigos do meio ambiente” São produtos que se preocupam com o nosso planeta em todos os passos de sua produção e comercialização. E os pet shops não ficaram de fora e já tem linha de  produtos biológicos e até veganos para nossos cães.

Berlim Pet Friendly 4
Produtos biológicos e veganos para em loja de produtos para animais de estimação.

Próximo à onde moro tem um parque  chamado Volkspark, é onde costumo levar a Nini para dar uns roles. Em nosso caminho para o parque, passamos em frente à um lojinha de coisas pra cachorro e um belo dia, a dona  Nini; sozinha, com as próprias patas, entrou na loja, deu um passeio pela loja e escolheu um biscoitinho biológico. hehe

Berlim Pet Friendly 5
Nini escolhendo seu biscotinho na loja de produtos biológicos para animais de estimação.
Berlim Pet Friendly 6
Brincando no Volkspark!

Viajar de trem com cachorro dentro da Alemanha também é descomplicado. No transporte coletivo, dentro da cidade de Berlim: trens, metrôs e ônibus, animais de estimação também são permitidos. Todos pet friendly! Focinheira é obrigatório, mas até os alemães ‘dão um jeitinho’ pra algumas coisas em se tratando de cachorros e muita gente circula com seus cães pelos trens sem a focinheira, inclusive eu! hehe. Em caso de cachorros mais ranzinzas ou agressivos, o dono precisa ter esse cuidado!

Berlim Pet Friendly 6
Nini adora andar de transporte coletivo. Na foto, a gente no Tram (VLT) de Berlim.

 

Berlim Pet Friendly 7
Meu mostrinho favorito no Mauer Parque.

 

DSCN3006
Beijos e até o próximo rolê!
Continue Reading

Como me tornei vegetariana!

Não nasci vegetariana e também não foi de  um dia para o outro que me tornei uma. Foram anos colocando meu foco nessa direção! Alguns acontecimentos, aprendizados, experiencias e principalmente a minha vontade de seguir por esse caminho; que um dia, a prática se tornou o hábito. E tudo nessa vida começa com a nossa vontade, não é mesmo? Tem vontade de ser vegetariana(o)? Ótimo! Isso já significa muito, agora é agir.

Virei Vegetariana 1
Deveríamos amar e respeitar todos os animais, sem diferenciar o que  serve para comer e o que serve para amar e proteger. Faça a conexão, de onde vem, como é produzida  e  tratada a carne, até chegar à prateleira do supermercado.

O meu amor pelos animais foi o fator decisivo para eu me tornar vegetariana. Não fazia mais sentido amar e proteger uns, enquanto torturo e mato outros (não matamos diretamente, mas ‘mandamos matar’). Além de todo o maltrato com o animal, desde a seu nascimento, vida e morte; a pecuária vem causando danos irreparáveis ao nosso planeta. A floresta amazônica está sendo desmatada para dar lugar a pastagem do gado, estradas e infraestrutura para as fazendas. A cada dez anos perdemos uma área 6 vezes maior que Portugal. Sem falar a quantidade de água que é necessária  para a produção de um único hamburguer. Os números são assustadores.

Virei Vegetariana 2
“Escute o coração da Amazônia” Arte protesto do artista brasileiro Mundano em Berlim, Alemanha.

Mas isso é  discurso de vegetariana, o lado da ideologia e filosofia! Aí vem a prática…o dia a dia. A cultura do consumo da carne esta totalmente absorvida pela nossa sociedade. As ofertas estão ali, na nossa cara, em cada esquina, o dia inteiro: Mc Donalds, churrasco , hot dogs, misto quente, feijoada, filé aperitivo com o chopinho. Tudo tão pronto, tão mais fácil e mais pratico, não é? Comemos e muitas vezes nem questionamos o que é e de onde vem! E nem o porque comemos!

Sei o quanto é difícil resistir e mudar o habito, desapegar do que já estamos tão acostumados a fazer, nossos  comportamento mecânicos. Mas, se colocamos a nossa energia e foco em uma mudança, e começamos a caminhar em direção à ela, os caminhos vão se abrindo naturalmente. E é assim comigo! Cada vez mais busco informações, opções, soluções, e vou criando oportunidades para permanecer nesse caminho que eu escolhi. Pesquiso na internet, se passo em frente de alguma loja de produtos naturais entro e gosto de ficar olhando e sempre compro alguma coisa para experimentar. Ainda fico perdida com tanta novidade e variedade. O segredo é ter paciência e ir se familiarizando com esse universo aos poucos, até que se torne natural. Não digo que é fácil, mas nem tudo que é fácil é o melhor pra gente, para os outros e para o Planeta!

Virei Vegetariana 3
O que estamos buscando, também está buscando a gente! Desde que optei por uma alimentação sem derivados de animal, fui encontrando cada vez mais opções no meu caminho. Na foto: feira vegana em Berlim.

Santo cogumelo 

Quando parei de comer carne, achei que ia diminuir significativamente a variedades de alimentos e pratos  que  consumo, mas aconteceu o contrario: meu cardápio só aumentou, e  hoje, fazem parte do meu dia a dia alimentos super nutritivos que eu nem sabia que existiam. E um deles é o cogumelo: Shimeji, Shitake, Cogumelo de Paris, Porto Belo; são todos variedades de cogumelos e fontes de muita proteína. Cogumelos são meus grandes aliados. Da pra fazer de varias maneiras e vai  bem com tudo! Uso para recheio de sanduíches e wraps, bruschettas, para risotos, para macarrão entre outros.

Precisamos trabalhar nosso paladar pra se familiarizar com o cogumelo. Mas isso acontece com diversas comidas e bebidas. Lembro que não gostei de cerveja quando provei pela primeira vez,  hoje em dia, adoro! A gente vai trabalhando o paladar, cabeça e o coração!

Virei Vegetariana 4
Em uma relacionamento sério com os cogumelos!

Hoje em dia os cogumelos são facilmente encontrados nos supermercados; mas tem que ser cogumelo fresco, não vale enlatado. Fuja de qualquer alimento enlatado. Os cogumelos não tem a melhor aparência do mundo. O gosto, se comido puro, também não é dos melhores. O segredo é temperar e deixar curtir no tempero. Costumo usar shoyu (molho de soja) e leite de coco. Uso também bastante cebolinha e gengibre. O ideal é deixar curtir por algumas horas e depois refogar. Refogo até o molho secar todo e ficar meio ‘fritinho’, fica uma delicia. Mas dá pra deixar um pouco mais de molho e misturar com o arroz ou com macarrão.

Virei Vegetariana 6
Para temperar as proteínas vegetais, uso leite de coco, um pouco de shoyo, bastante cebolinha e gengibre. Mas dá pra inventar vários receitas. Cada um tem seus segredinhos culinários.

Isso também funciona com o tofu, que é outra fonte de proteína de origem vegetal. Mas procure marcas de confiança porque o tofu é um derivado da soja e hoje em dia existe muita soja transgênica. O universo da alimentação vegetariana e vegana é ilimitado. Ainda sigo descobrindo um monte de coisas novas.Os vegetais nos dão tudo que precisamos, cabe a nós escolhermos de qual lado estamos!

 

Virei Vegetariana 5
Tofu é outra opção de proteína vegetal.

 

Virei Vegetariana 7
Beijo no fuço e até a próxima meus amores!
Continue Reading

Verão em Berlim

A interessante Berlim

verão em berlim 1
Clássicos de Berlim: céu cinza, Rio Spree, metro amarelo cruzando a ponte de Kreuzberg; um dos marcos da cidade, construída em 1896; se misturando com a arquitetura moderna.

Morar na Alemanha já fazia parte dos meus planos desde que sai do Brasil. Tenho uma empatia natural pelo país e pelo povo. Não sou uma grande conhecedora da historia deles, além das coisas que a maioria sabe; mas minha passagem por aqui está me dando a oportunidade de saber um pouco mais sobre o país que, de maneira negativa, marcou seu nome na historia; mas se responsabilizou, assumiu compromissos,  se reinventou e hoje é uma das grandes potencias mundiais.

verão em berlim 2
“Refugees welcome” em português, refugiados são bem vindos. Só no ano de 2015 a Alemanha recebeu mais de um milhão de refugiados vindos da Síria, Iraque e alguns países da Africa.

Dizem que Berlim é diferente do resto da Alemanha! Eu acho que Berlim é diferente de resto do mundo! É considerada a capital mais verde da Europa, mas o estilo de vida é urbano, de cidade grande. A cidade tem uma atmosfera underground, a cor preta predomina nas roupas das pessoas nas ruas, o céu é, na maioria dos dias cinzas e dizem que o inverno aqui é ‘sombrio’. Estamos em pleno verão e ainda uso bota, calça e levo sempre um casaco. O verão aqui em Berlim dura 15 dias.rs Piadinhas…

verão em berlim 3
Look do dia para o verão da Alemanha.rs

A cidade é inteira grafitada, pintada, adesivada, pichada:  portas, fachadas de prédios, muros, postes, bancos de praça; tudo ‘atropelado’, como dizem na linguagem de rua; o que torna Berlim tão particular! A guerra deixou uma herança estética pesada. E estética definitivamente não é o forte de  Berlim, mas acredito que eles estão cagando pra estética. Berlim derrubou um muro que a dividiu por muito tempo, e depois disso, se tornou livre. Berlim é uma cidade livre. Livre de padrões, livre de regras idiotas, livre de aparências e do luxo exagerado. Berlim  é a cidade que apertou o botão do foda-se! Berlim gosta e aceita o estranho, o sujo, o out of society, aceita qualquer tipo e forma de expressão.

verão em berlim 4
Pelas ruas do bairro de Kreuzberg; bairro dos artistas e hippies; considerado um dos lugares mais alternativos de Berlim.

 

verão em berlim 5
Berlim é arte em toda parte.

 

Mas, mesmo com toda essa liberdade, Berlim tem consciência! Aqui você pode ser o que quiser, mas você tem que ser honesto. Não importa se você tem o cabelo azul, se usa saia curta, se tem tatuagem na cara, se você é punk, se é gay, o que importa que você seja civilizado. Que se tenha senso de convivência em sociedade: as pessoas falam baixo, respeitam vaga de deficiente no estacionamento, só atravessam a rua com o sinal verde para pedestres, mesmo que não esteja vindo nenhum carro. Usam sacola retornável para compras no supermercado ( 95% das pessoas levam suas eco bags). A reciclagem é massiva. A Alemanha recicla 62% do seu lixo, estando no ranking dos países que mais recicla no mundo.  Lojas e feiras de segunda mão também fazem parte da cultura. 

verão em berlim 6
Consumo consciente: mercados e feiras de segunda mão faz parte da cultura Alemã.

Berlim é a cidade mais Vegan que eu já visitei. Praticamente todos os restaurantes tem opções de pratos veganos. A primeira rede de supermercado 100% Vegan nasceu em Berlim e já esta em outras cidades da Alemanha e em breve em outros Países: a Veganz .

verão em berlim 7
Veganz: primeira rede de supermercado 100% Vegana, nasceu em Berlim e já está se espalhando pelo mundo.

 

verão em berlim 8
A pratica vegana já chegou à um tempo em Berlim. Foi uma das pioneiras à aderir ao movimento e cada vez aumenta mais o numero de lugares veganos na cidade.

A cidade tem trens, metros e trens (VLT) que funcionam 24h e não tem catraca para controle do passe, mas as vezes entra um fiscal no trem e pede para todos mostrarem o bilhete e quem não tem, além de passar um carão, recebe uma multa! Sempre tem os espertinhos que acham que não gostam de pagar, mas esperto mesmo é o alemão, que paga, faz a coisa correta e por isso usufrui de um  transporte coletivo de 1º mundo. Aqui tem o sistema de carro coletivo, o mesmo da bicicleta, só que de carro.

A cidade foi dividida em Ocidental e Oriental (comunista) por muitos anos pelo famoso muro de Berlim. Preservam  alguns trechos do muro até hoje e estão em vários cantos da cidade. Em muitos deles foram construídos praças e parques em volta. Toda essa singularidade faz de Berlim uma cidade extremamente interessante, profunda, cheia de mistérios e histórias que eu vou contar aqui! Das cidades que tocam meu coração, Berlim é uma delas!

verão em berlim 10
As artes por Berlim são cheias de mensagens e significado.O texto diz: “Quando o sangue da suas veias voltar para o mar e a terra dos seus ossos voltar para o solo, talvez você irá lembrar que essa terra não pertence a você e sim você que pertence a terra”

 

verão em berlim 11
O artístico e alternativo bairro de Kreuzberg.

 

verão em berlim 12
“Torre de televisão de Berlim” torre de sinal localizada no centro de Berlim, na praça Alexanderplatz, um dos locais mais turísticos da capital Alemã.

 

verão em berlim 13
Linda garota de Berlim!

Para conferir o meu post sobre outro verão, dessa vez em Cape Town, clica aqui!

Continue Reading

As Crianças do Afrika Burn

O Burn é para todos

O Afrika Burn não teria sido o mesmo se não fosse a luz e a energia das crianças que estavam lá.

Logo que cheguei, vi uma garotinha  passando de bicicleta e confesso que achei estranho crianças por ali; eu não sabia que era permitido. Mas depois fui entender que o Burn é um lugar pra crianças, pra adultos, pra homem, mulher, gay, alto, baixo, negro, branco. O Burn é para todos! Mas as crianças do Afrika Burn dão um show a parte!

Crianças do Afrika Burn 1

Quando vou a lugares que tem criança, sempre acabo fazendo um amiguinho ou uma amiguinha. E no Burn não poderia ter sido diferente. Vi a Eliara (foto) no primeiro dia do festival e foi amor a primeira vista: ela estava linda, toda colorida e tinha um semblante sereno. Perguntei a ela se eu poderia fazer uma foto e ela, alem de dizer sim, posou pra mim.

Crianças do Afrika Burn 2
Simplesmente Eliara! Como não se apaixonar?!

O festival tem uma programação especial para as crianças; com diversas atividades; além das esculturas e obras de arte interativas, que são para todos e as crianças também podem ter acesso, como esse jogo de caça palavras (foto).

 

Crianças do Afrika Burn 3
Crianças brincando no caça-palavras gigante.

 

Crianças do Afrika Burn 4

 

Crianças do Afrika Burn 5

E elas estavam por todos os lados, enfeitando o Burn com pureza e inocência. Adoro reparar nelas, observa-las. E foi observando, que vi uma garotinha digitando uma máquina de escrever antiga (foto). Tem coisas que só o Burn faz por você! Na era digital, onde parece que as crianças já nascem com o celular acoplado no corpo; ter visto  uma criança escrevendo uma carta em uma máquina dessas realmente foi muito especial.

Crianças do Afrika Burn 6
A quanto tempo você não vê uma maquina de escrever? E uma criança usando uma? Pois é, tem coisas que só no Afrika Burn!
Crianças do Afrika Burn 7
Incentive seus filhos a musica, a arte, ao esporte, ao amor e ao  respeito à natureza! Por uma vida com menos shoppings e mais Afrika Burn!

E por falar em especial, esse ano passei meu aniversário no Afrika Burn. Dia 29 de abril e o céu amanheceu nublado e ventava muito, o que fez com que as  pessoas  procurassem lugares fechados pra ficar. O meu camping, que oferecia café e chai para a comunidade ficou cheio de gente e adivinha quem apareceu por lá? Eliara! E o que parecia ser um dia cinzento e sem graça, virou uma festa linda, toda colorida, cheia de fantasias, musica e alma. Eu não poderia ter ganhado presente melhor. E sabe quem me deu esse presente? O Universo, a energia, porque atraímos aquilo que emanamos, colhemos aquilo que  plantamos. Essa é a Lei do Universo!!

Crianças do Afrika Burn

Crianças do Afrika Burn 8

Crianças do Afrika Burn 9

Crianças do Afrika Burn 10

Crianças do Afrika Burn 12
Eu e minha parceirinha Eliara!

 

 

Continue Reading

É tempo de despertar

O despertar de uma nova consciência 

Ás vezes me sinto perdida, me dá um vazio no peito, tudo fica meio sem sentido. Ás vezes não quero  mais ser quem sou, dá vontade de fugir daqui, fugir de mim. As vezes a tristeza vem me visitar, eu abro a porta e deixo ela entrar, porque sei que ela tem algo a me dizer, a me ensinar. Mas só deixo ela entrar, porque aprendi a mandar ela embora. Eu fico triste, sinto medo, coloco uma música e choro…e choro (Legião Urbana é perfeito para refletir e chorar),mas eu aprendo com as minhas dores  e tudo isso faz eu me sentir viva e humana. E não há nada melhor que ser humana, mas ser humana de verdade, no mais amplo sentido. E pra mim, o sentido de ser humana; de estar aqui, nessa grande viagem que é a vida; é evoluir! E só conseguimos evoluir, quando entramos em contato com a nossa consciência.

É tempo de despertar 1

 

A consciência é o que nos diferencia das outras espécies, por isso, a nossa responsabilidade é grande. A mente e a consciência não são a mesma coisa. A mente recorre ao que ela conhece, ao que ela  foi condicionada através de costumes, cultura, comportamentos. A consciência vai além , ela enxerga além da matéria, ela desperta, ela liberta. Ela é o despertar, o renascer  em vida, é o mais sublime e divino que pode nos acontecer nesse plano material. E não será uma casa, um carro, roupas e nem diplomas que irão nos colocar em contato com  a nossa consciência, apenas um mergulho profundo no seu ser, na sua essência vai mostrar o caminho. E uma vez em contato com ela, nunca mais voltamos a dormir.

É tempo de despertar 2
Olha que coisa mais maravilhosa! Eles se abraçando para se proteger do frio e da chuva. A natureza é perfeita e nos ensina diariamente, por isso, nós, como seres conscientes temos a obrigação de respeitar a nossa própria espécie e todas as outras.

E parece que a humanidade;que está mais desumana do que nunca; vive em um sono profundo, uma apatia. Viramos robôs e escravos de um  sistema, que um dia, alguém disse que era o certo, que era assim que tinha que ser. Mas quem disse? Quem disse Berenice?  Quem disse que eu tenho que casar, quem disse que eu tenho que ter filhos, quem disse que eu tenho que me comportar dessa ou daquela maneira. Essa sociedade doente que está matando a própria espécie e levando junto com ela todas as outras, inclusive o planeta Terra?! Não, não vou seguir esses padrões, não vou me encaixotar. Nada contra quem os segue, mas contando que isso venha da sua essência, aquilo que você realmente quer e não o que um dia disseram pra você que é o certo. O certo é relativo, exceto roubar e matar.

É tempo de despertar 3
Bla bla bla bla bla bla bla..Mas quem disse Berenice ?

 

É tempo de despertar 4
Ilumine a sua consciência!

É tempo de despertar, é tempo de iluminar a sombra e a hora é agora. Todos nós, absolutamente todos nós temos consciência, basta nos reconectarmos. A consciência é um lugar tão bonito, lá não tem sofrimento, não tem dor, não tem miséria, apenas luz e amor.

 

É tempo de despertar 5
“Todos querem a sombra, mas poucos cuidam das árvores”
É tempo de despertar 6
“O sol nasce pra todos, só não sabe quem não quer”

 

É tempo de despertar 7
E nunca se esqueça: “Nós que criamos a nossa realidade” O autor da história da sua vida é você. Não culpe ninguém pelos seus fracassos e não enalteça ninguém pelas suas vitórias, a responsabilidade é sua, sempre foi e sempre será.
Continue Reading

Viajando de trem na Alemanha

de trem na Alemanha 1

É muito comum viajar de trem na Alemanha, aliás, em praticamente toda a Europa: tem gente que mora em Hamburgo e vai, diariamente,  trabalhar em Berlim e vice e versa. Mas, o que para alguns é a  coisa mais normal do mundo para, para outros pode significar uma experiência e tanto. Foi o caso da minha primeira viagem de trem com a Nini. Eu estava tão empolgada com o acontecimento, que mesmo ter que acordar as 5h da manha para pegar o  trem as  6:34, não me deixava de mal humor.

No dia anterior, fui à estação comprar a passagem. Também dá pra comprar pelo site www.onlytrain.com, mas como viajo com a Nini, achei melhor ir pessoalmente para tirar algumas duvidas e deixar tudo certinho, para não ter nenhuma surpresa na hora da viagem. Eu imaginava que seria fácil, como todas as coisas aqui na Alemanha. Impressionante como eles são descomplicados, o sistema facilita a vida do cidadão comum, ao invés de complicar, é admirável! E como era esperado, foi tudo bem simples. Ao chegar no guichê, perguntei à atendente o que precisava fazer para levar a Nini comigo, e ela me explicou: cachorros pagam passagem como se fossem uma criança, que custa metade do valor da passagem do adulto. A minha custou $29, euros e a da Nini, $14,50 . O valor da passagem varia de acordo com os horários. Os trens que partem bem cedinho e os que partem mais tarde,são mais baratos. Entre as 10h e 18h costumam ser mais caros. Para viajar de trem com cachorro não é necessário  uma preparação especial, como no avião. No trem não precisa da casinha, nem de documentos e nem de autorizações.

de trem na Alemanha 2
Nini ganhou nota 10 no quesito comportamento. Ficou quietinha a viagem inteira, uma fofa.

No dia da viagem lá fomos nós. Peguei o metrô na estação mais próxima de onde estou morando. O metrô me deixou praticamente dentro da Estação de Trem. O metrô em Hamburgo e em Berlim funciona 24h por dia, 365 dias por ano. Quanto mais tarde, menos trem operando, mas mesmo assim, dá pra ir a qualquer lugar, a qualquer hora.

Eu amei viajar de trem. Além de ser mais barato que avião, não precisa chegar com 1 hora de antecedência, como acontece com os voos. Chegando 5 minutos antes dá partida já está ótimo. Não tem check-in e também não despacha bagagem. A mala vai dentro do trem e não tem limite de peso. A verificação da passagem é feito por um fiscal, durante a viagem. Dá pra andar dentro do trem, é bem espaçoso e tem uma cafeteria, que vende lanches e bebidas, inclusive cerveja.

O horário do trem era 6:34 da manhã e o danado chegou as 6:30 e as 6:34 em ponto ele estava partindo. A viagem durou 1:40 e a paisagem é linda, tem muito verde na Alemanha  e o trem vai passando por uns vilarejos super charmosos que dá vontade de pedir pra maquinista parar pra eu descer e fazer uma foto. Não sei exatamente qual a velocidade que o trem atinge, sei que é bem rápido e na hora que o trem que  vem na direção oposta, cruza com o nosso, faz barulho e dá um medinho; pelo menos pra mim, que sou marinheira de primeira viagem.

Espero que vocês tenham gostado da nossa  aventura de trem pela Europa porque eu e Ninoca adoramos e já estamos pensando nas próximas.

Nini de role por Berlim 

de trem na Alemanha 3
Depois do trem, pegamos o metro para chegar até o centro de Berlim. Cachorros são permitidos em todos os transportes coletivos de Berlim: metro, trem e ônibus.

 

de trem na Alemanha 4
Um dos nossos lugares favoritos em Berlim: Mauer Park; que significa Parque do Muro. O muro de Berlim já foi simbolo de guerra e desunião.Hoje, é um local onde artistas e cidadãos comum se encontram para expressar a sua arte.

 

de trem na Alemanha 5
Bebendo água da poça. Adoro as “viralatisses” da Nini.

 

de trem na Alemanha 6
Mesmo sem saber falar alemão, Nini anda fazendo muitos amigos por aqui.

 

de trem na Alemanha 7
A Nini enche minha vida de significado e amor.
Continue Reading